Para chegar nas Prainhas do Pontal do Atalaia, tem três maneiras. Uma de barco. Pode ser barco-táxi, saveiro ou qualquer outro meio de transporte aquático. A outra é de carro. Mas dessa maneira, você só consegue chegar se for cedo ou se não tiver na alta temporada, por causa do engarrafamento. E a terceira é a pé. Desse jeito só é possível se você estiver com muita disposição, se o sol não estiver forte e se você não estiver com fome!

Veja mais posts sobre Arraial do Cabo, clique aqui!

Arraial do Cabo, rio de janeiro, Prainhas do Pontal do Atalaia


[Crônica]  3 maneiras de chegar nas Prainhas do Pontal do Atalaia

Até aqui, tudo está super bem. Nada de trânsito, nada de confusão. Somente vários pontos que dava pra ver a Praia dos Anjos e a cidade.

Então o trânsito começa. Buzina pra lá, buzina pra cá. Calorão dentro do carro – mesmo com ar-condicionado.

É carro tentando voltar, carro tentando passar, carro estacionado dos dois lados da pista. Percebo que ninguém consegue sair do lugar. Nossa única opção é estacionar grudado ao morro e continuar o caminho a pé. Assim como todo mundo faz. Olho no mapa e tenho a impressão de que não é tão longe.

Coloco o boné, passo protetor solar e sigo o caminho. Subida vai, subida vem. Os carros no sentido contrário estão parados e ao redor uma multidão caminha. Ultrapasso dois caras que estão carregando um isopor super pesado.

Olho ao redor e vejo que estou exatamente no lugar onde vários turistas querem fazer a mesma coisa. Aquela coisa gostosa que acontece em cidade de veraneio.

Até agora, tudo está super bem.

Apesar do sobe e desce, minhas pernas não doem. A paisagem é incrível quando se abre uma clareira em meio ao mato e casas.

Ao longe, a areia branca de uma praia chama minha atenção. “Será que é pra lá que temos que ir?” Penso. Meu coração acelera e sinto minhas pernas fraquejarem. “Ai meu Deus, tá longe pra caramba!”.

Alguém – que tenho certeza que leu meus pensamentos – avisa que lá é a Praia do Farol. “Ufa!” Suspiro. Continuo a peregrinação, pois já passou meia hora que estou neste sobe e desce morro.

Sinto meus ombros arderem. “Nossa, o sol tá forte! Será que esqueci de passar protetor solar nos ombros?” Paro por alguns instantes. A minha desculpa é para olhar para o meu braço e decifrar porque eles estão ardendo. Mas a verdade é que quero beber água e descansar. Minhas pernas começam a dar sinal de vida.

— Você tá muito vermelha! — Rodrigo diz quando para do meu lado e olha para os meus braços.

— Muito! Acho que vou tirar a blusa e passar mais protetor. — respondo tomando um gole d’água.

Esta pausa foi feita na hora certa. Não imaginei que estivesse tão fora de forma.

Olho em direção para onde tenho que ir. Vejo uma curva à esquerda.

— Será que estamos muito longe? — pergunto em voz alta.

— Faltam uns 2 ou 3 km. — um rapaz sem camisa responde quando passa por mim.

“Três quilômetros? Três quilômetros é o que eu já andei até aqui! Tenho certeza. Acho que o cara está errado, pois o percurso tem uns 4 km apenas, contando desde a entrada do condomínio. Não almocei. Estou morta de fome, fraca e de mal-humor”. Converso comigo em pensamento.

— Será que falta tudo isso? — pergunto.

— Ainda tem uma boa caminhada para fazer. — uma moça responde de dentro do carro que está parado no engarrafamento.

Olho para o Rodrigo. Ficamos alguns segundos nos encarando. “Ainda falta muito!” Digo em pensamento. “Sim, falta!”. Invento em minha mente que essa seria a resposta dele. “Vamos voltar?” Falo, ainda em pensamento e olhando bem nos fundos dos olhos dele.

— Vamos! — ele respondeu em voz alta.

Naquele momento eu percebo que nossa afinidade é maravilhosa. Reluto em voltar, porque realmente quero conhecer a praia. Mas o faço. Dou meia volta e sigo em direção ao carro. “Só fiz isso, porque sei que amanhã eu vou conhecer as Prainhas do Pontal do Atalaia com o passeio de barco”. Penso.


Arraial do Cabo, rio de janeiro, Prainhas do Pontal do Atalaia

Como chegar nas Prainhas do Pontal do Atalaia

Você leu a crônica que escrevi sobre o dia que me perdi em Arraial do Cabo e não tinha tomado café-da-manhã? Veja aqui! Se leu, sabe que meu humor muda completamente quando não estou alimentada.

Não almocei, porque chegamos em Arraial tarde por causa do engarrafamento que pegamos. Fizemos apenas um lanche e seguimos para desbravar o local. Como só fiquei 1 dia por lá – cheguei na hora do almoço e voltei pro Rio na hora do almoço do dia seguinte –, minha prioridade era conhecer o máximo que conseguisse e deixar para fazer uma refeição mais completa à noite.

Só que não imaginava que seria aquele sufoco para chegar nas Prainhas do Pontal do Atalaia. Se soubesse, tinha me alimentado melhor. O que me deixou menos chateada, foi que consegui conhecer as praias no dia seguinte, no passeio de barco. No dia seguinte, desembarquei na enseada e – por orgulho – subi a escadaria para tirar uma foto legal!

Depois de desistir da caminhada, voltei pro hostel, tomei banho e fui “almojantar”. Estava faminta e não consegui assistir o pôr do sol no Mirante do Pontal do Atalaia e muito menos na Praia Grande.

Tenho que voltar pra Arraial, definitivamente! O melhor disso tudo é que descobri que minha madrinha tem casa lá!


Por que Prainhas do Pontal do Atalaia?

Porque são várias praias, oras! Mas Rayane, nas fotos parece ser uma praia só! É verdade! Mas, caro leitor, quando a maré tá baixa, essa parte da cidade fica cheia de pequenas praias paradisíacas. Por isso “prainhas do pontal do atalaia”


Como foi chegar nas Prainhas do Pontal do Atalaia de barco?

Um dos locais que o barco atraca e as pessoas descem são as Prainhas do Pontal do Atalaia. Nelas não tem limite de visitantes, por isso ela estava lotada quando fui.

Arraial do Cabo, rio de janeiro, Prainhas do Pontal do Atalaia

Como tem uma parte específica para as embarcações chegarem até a areia, é permitido sair nadando direto do barco. O que eu recomendo demais fazer! Eu não fiz, porque queria levar minha câmera digital também para tirar muitas fotos bacanas. Então fui de bote. O Rodrigo foi nadando e na volta, trocamos. Voltei nadando e ele de bote.

Arraial do Cabo, rio de janeiro, Prainhas do Pontal do Atalaia

É lindo demais! Para aproveitar bem, o melhor jeito é de snorkel. Assim, os olhos não ardem e dá para ver como é lindo aquele lugar! A areia é bem branca e tem barraquinhas vendendo comida, cerveja e tudo o que tem nas outras praias comuns.

A diferença é que lá você faz tudo isso no paraíso!

Uma dica é visitar a Gruta do Amor, que é o lugar onde vários moradores (e turistas) utilizam para namorar. 😉


Tudo sobre Arraial do Cabo, você encontra aqui!

Que saber mais sobre a Praia do Farol, o Mirante do Pontal do Atalaia e sobre o passeio de barco? Clique em cada um para ser encaminhado.

Saiba onde ficar em Arraial do Cabo, clique aqui!