Relógio Astronômico de Praga Orloj

Como falar de Praga sem falar do Orloj? Impossível! O Relógio Astronômico de Praga é a atração mais visitada da cidade e merece um post só para ele!

Veja outros posts sobre a República Tcheca, clique aqui!

Fiquei três dias na cidade, mas passei por ele mais de dez vezes por dia. E somente no último dia, à noite, assisti ao show.

Mas Rayane, por que você não assistiu ao show em uma das dezenas de vezes que passou por ele?

A resposta é mais complexa do que parece e você só vai saber ao ler a crônica abaixo!


[Crônica] Orloj: o relógio astronômico de Praga

Era sexta-feira e Praga estava lotada de turistas. Não sabia que o país era sede do Campeonato Mundial de Hockey de 2015 e, muito menos, que a República Tcheca estava disputando a semifinal contra o Canadá.

Em meu primeiro dia em Praga, estava acompanhada de centenas de turistas atentos aos detalhes da cidade medieval e outras centenas de tchecos vestindo a camisa da seleção Tcheca.

Passar pela Ponte Carlos foi mais complicado do que imaginei. Não conseguia dar um passo, sem que esbarrasse em alguém. Ver as 30 estátuas que rodeiam a ponte, estava fora de cogitação. Queria apenas atravessá-la e refugiar-me do vai e vem das pessoas, saboreando uma cerveja tcheca em um boteco qualquer.

Estava calor. O céu azul poderia confirmar que escolhi a data certa para visitar a cidade, se não fosse pelo Campeonato de Hockey e pela sexta-feira da primavera europeia. Parece que todo mundo resolveu sair às ruas no mesmo horário que eu.

Comecei a caminhar por Praga a passos curtos e ao som de vários idiomas desconhecidos. O som do violino chamou minha atenção e segui em sua direção. Um grupo de músicos tocava a sinfonia ao lado da Torre da Ponte Carlos que fica na Cidade Velha.

Parei próxima à eles e admirei sua apresentação. Por alguns segundos, senti-me como se estivesse sozinha em meio a multidão. As vozes que outrora ecoavam no ar sumiram e escutei apenas a melodia que saía daqueles instrumentos. Senti-me dentro de uma casa de ópera, embora estivesse ao ar livre.

Suspirei.

Continuei minha andança. O objetivo era chegar na praça principal da Cidade Velha. O aglomerado de turistas aumentou quando resolvemos passar pelas ruas estreitas de Praga no mesmo momento. As notas musicais ficaram para trás e o som das vozes voltaram a ser a trilha sonora do passeio.

Avistei, ao longe, a ponta de duas torres no estilo gótico. Embora ainda não tivesse pisado naquele chão, a sensação era que já conhecia aquele lugar. Virava e mexia, trombava com alguém da frente. Não era por vontade própria, mas percebi-me entretida com a arquitetura e meus olhos constantemente insistiam em ficar virados para cima.

Continuei a peregrinação, guiando-me pelas torres cinzas e pontudas.

— A praça principal da Cidade Velha há de ser lá. — disse mentalmente.

Os prédios foram se separando e as ruas se alargando. Consegui focar-me nos detalhes dos edifícios que estavam ao meu redor.

Suspirei.

Atenta, observava o quanto podia, pois tinha certeza que o mar de gente se aproximaria de mim outra vez.

As torres góticas ficavam cada vez mais próximas e senti algo estranho passar pelo meu corpo. Uma energia encantada que fez meu os pelos do meu corpo se arrepiarem e meu coração bater apaixonado.

Olhei para a esquerda e o vi por entre as cabeças da pessoas. Ele não é alto, mas seus traços dourados brilharam quando a luz do sol refletiu sua silhueta.

As vozes foram sumindo e naquele momento apaixonei-me por Praga pela primeira vez.


Minhas impressões sobre o Relógio Astronômico de Praga

A multidão que havia na cidade não estragou em nada o encanto que Praga jogou em mim. Sabia que a cidade era apaixonante pelas centenas de fotos que já vi pela internet, mas nunca imaginei o real efeito que a cidade teve sobre mim.

Relógio Astronômico de Praga Orloj

Quando vi o Relógio Astronômico de Praga a menos de um metro de mim, derreti de amor. Um sonho que estava realizando. Um pedaço do livro de história acabara de tornar-se real. Um conto de fadas que ansiava viver.

Embora o Orloj seja apenas mais um dos inúmeros locais que tiraram meu fôlego na cidade, foi ele que me vez entender Praga. A partir do momento que meus olhos o alcançaram, me dei conta de que estava na cidade medieval que só via pela internet. A cidade que sempre sonhei em conhecer.

A apresentação do Relógio Astronômico de Praga acontece de hora em hora e faltavam vários minutos para a próxima. Convenci-me de que seria mais encantador se a assistisse quando a multidão dispersasse.

Relógio Astronômico de Praga Orloj

Lembra que falei que passei por ele mais de dez vezes por dia? Então… todas as vezes era horário quebrado e deixava para apreciar o show depois. Talvez, Praga estivesse avisando-me que algo muito especial estava para acontecer. Só percebi no último dia, quando vivenciei uma das experiências mais surpreendentes da minha vida. Mas essa história fica para o livro Trintando pela Europa, senão perde a graça.


História do Relógio Astronômico de Praga

O famoso Orloj, o Relógio Astronômico de Praga (Pražský orloj, em tcheco), foi construído na era medieval pelos relojoeiros Mikulas de Kadan e Jan Sindel, em 1410. O relógio foi montado na parede sul do prédio da Prefeitura Municipal da Cidade Velha (Staroměstská radnice, em tcheco) e permanece lá até hoje, embora tenha sido reparado diversas vezes ao longo dos séculos.

Em 1940, o calendário e as esculturas góticas foram acrescentados ao relógio. No século XVII, foram acrescentadas as estátuas móveis que hoje fazem parte do show. Em 1966, foi a vez das estátuas dos apóstolos serem acrescentadas e o relógio passou a ter a arquitetura que tem hoje.


Características do Relógio Astronômico de Praga

O Relógio Astronômico de Praga é dividido em duas esferas na vertical.

Relógio Astronômico de Praga Orloj

Na esfera de cima, é onde fica o relógio propriamente dito. As cores azul, vermelho, preto e dourado avisam sobre a posição do sol e da lua naquela determinada hora. Nesta parte, as horas babilônicas, a antiga hora tcheca e a hora civil são marcadas. Além das horas, ele também mostra o calendário solar e lunar do zodíaco, determinando os signos astrológicos. Ao seu lado, quatro estátuas representam os pecados capitais, sendo que à esquerda, uma escultura de um boneco com espelho representa a vaidade e outra de um boneco com saco de ouro na mão representa a avareza e a usura. À direita, uma caveira com uma ampulheta representa a morte e outro boneco com um bandolim representando a luxúria.

Relógio Astronômico de Praga Orloj

A esfera de baixo é toda dourada e o brasão da cidade fica estampado no centro. Em volta, os signos do zodíaco complementam o cenário. Na parte mais externa, os meses do ano são representados em pinturas. À esquerda, uma escultura do Arcanjo Miguel e à direita, um cronista e um astrônomo que regiam a cidade naquela época.


O show do Relógio Astronômico de Praga

Como disse acima, não vou contar como foi quando assistir ao show do Orloj, senão perde a graça quando você ver o livro Trintando pela Europa. A única coisa que posso adiantar é que não tive cabeça – muito menos pensei na possibilidade – para gravar o momento.

O show demora pouco mais de 1 minuto. Se você não estiver atento, vai perder!

Pesquisei na internet alguns vídeos do show, mas a maioria está em baixa qualidade. Achei dos interessantes que dá para você ter um gostinho de como é.

O primeiro é do perfil de Leňa e o segundo do perfil de dejda71. Ambos dão para se ter uma ideia de como é a apresentação e uma noção de como fica lotado de turistas curiosos! Se você não quiser spoiler, não assista os filmes!


Talvez você também goste de:


Este post te ajudou? Dá um Pin nesta imagem e salve no seu Pinterest para ler quando quiser!

Relógio Astronômico de Praga Orloj