Cristalina é uma cidade goiana, localizada a 133 km de Brasília e 281 km de Goiânia. É conhecida como a maior reserva de cristais do mundo. Os místicos a consideram o centro do equilíbrio do mundo, devido ao magnetismo de seu solo. Possui belas atrações naturais, entretanto ainda é pouco explorada pelos turistas.

Sempre passei por Cristalina quando ia de carro de Brasília para o Rio de Janeiro, somente à beira da estrada e nunca havia entrado na cidade. Em 2017, finalmente tive a oportunidade de conhecer a cidade e arredores.

O que fazer em Cristalina Goiás

Encontrei uma cidade mística devido à abundância dos cristais. Aprendi bastante sobre o garimpo desses minerais e a importância que eles refletem na economia cristalinense. Visitei algumas atrações naturais e comprovei – mais uma vez – como o Cerrado é simplesmente sensacional!

Curioso para saber mais sobre Cristalina, cidade que merece entrar de vez no roteiro turístico brasileiro?

Todos os posts sobre Goiás, você encontra clicando aqui!


História de Cristalina

A história de Cristalina começou no século XVIII, quando o Brasil estava focado na exploração mineral do ouro. Os bandeirantes paulistas (Goiás ainda pertencia ao Estado de São Paulo na época), chegaram na região e descobriram uma enorme quantidade de cristal transparente, o cristal de rocha (ou quartzo hialino).

A região, então, passou a se chamar Serra dos Cristais. Todavia, como naquela época o cristal puro não era comercializado, a Serra dos Cristais ficou esquecida. Em 1879, dois franceses vindos de Rio Bom (antigo nome de Paracatu) coletaram alguns cristais e venderam em sua terra natal.

Cristalina Goiás

Garimpo da Fazenda Sucupira. | AzWanderlust

Na França, a qualidade e beleza do cristal de rocha chamou atenção dos comerciantes, que logo o transformou em instrumentos de ótica e em peças de artesanato.

Em 1880, os franceses vindos de Paracatu renomearam a região dando-lhe o nome de São Sebastião da Serra dos Cristais. Na mesma época, fundaram o primeiro garimpeiro da serra, com a promessa de grandes lucros. Em dois anos, com os bolsos recheados de dinheiro, abandonaram o local e voltaram para Paracatu.

A facilidade em garimpar o mineral, já que ele encontrava-se quase que na superfície, rendeu grandes lucros aos que permaneceram em São Sebastião da Serra dos Cristais. Tal fato se espalhou pelo Brasil e criminosos chegaram à serra e acabaram com a tranquilidade dos moradores.

Um novo começo

Aos 12 de outubro de 1901, a cidade passou a fazer parte do município de Santa Luzia de Goiás (atual Luziânia) e recebeu o nome de São Sebastião dos Cristais, efetivando sua fundação.

Em 1917, São Sebastião dos Cristais se desvinculou de Luziânia e passou a ser município de Goiás. Em 1918, o nome do município passou a ser Cristalina, sendo mantido até hoje.

Curtindo o post? Então curta também nossa fanpage e não perca nada do que acontece por aqui!

A Cristalina de hoje

Cristalina é a maior reserva de cristais da terra e muitos acreditam que ela seja o ponto de equilíbrio do mundo, devido o magnetismo de seu solo. Tal consideração, é reforçada pelo fato da região possuir o maior (e mais pesado) quartzito do mundo, que fica equilibrado em um único ponto de apoio há 1,2 bilhões de anos, chamado de Pedra Chapéu do Sol.

Garimpo de Cristal Cristalina Goiás

Buraco de garimpagem de cristal, Fazenda Sucupira. | AzWanderlust

Os cristais são abundantes na região até hoje, mesmo com a enorme quantidade de extração do mineral ao longo dos anos (leia o post sobre minha visita ao garimpo, clique aqui!). Embora não tenha tanto valor em seu formato natural, o quartzo hialino após lapidado se transforma em belíssimas peças de artesanato.


Como chegar em Cristalina

Cristalina fica a 133 km de Brasília e a 281 km de Goiânia, podendo chegar à ela de carro ou ônibus.

Partindo de Brasília

Ônibus – três empresas prestam serviço de transporte rodoviário saindo de Brasília: Araguarina, Real Expresso e Planalto. O Terminal Rodoviario Municipal de Cristalina fica na BR 050

Carro – há duas maneiras de chegar em Cristalina de carro partindo de Brasília. Uma pela BR 050, que liga Brasília a Belo Horizonte e Rio de Janeiro (cerca de 133 km). A outra pela GO  436, que liga Brasília a Cristalina (cerca de 149 km).

Partindo de Goiânia

Ônibus – não encontrei nenhuma empresa de ônibus que faça o trajeto Goiânia à Cristalina.

Carro – há duas maneiras de chegar em Cristalina de carro partindo de Goiânia. Uma pela BR 060, que vai de Goiânia a Brasília e depois pela BR 040, que vai de Brasília Belo Horizonte e Rio de Janeiro (cerca de 283 km). A outra maneira é pela BR 352, que vai de Goiânia a Pires do Rio, depois pela GO 020 e depois pela BR 050 (cerca de 281 km).


Quando ir à Cristalina

Cristalina, como quase todas as cidades do Goiás, tem duas estações bem definidas: a chuva e a seca.

A época da chuva vai de outubro a março e a época da seca vai de abril a setembro.

Pedra Chapéu do Sol Cristalina

Reserva da Chapéu do Sol, Fazenda Sucupira. | AzWanderlust

Os períodos mais críticos são: setembro e outubro, quando a seca é forte e o sol começa a esquentar. Fui em outubro e parece que lá é bem mais seco que Brasília. E de fevereiro e março, quando a umidade está muito alta e começa a esfriar.

No inverno, as temperaturas podem chegar aos 5º. Leve na mala roupas de calor e roupas de frio (casaco quente!). No verão, como costuma chover, as temperaturas ficam mais amenas. A dica é levar um casaquinho.


Onde ficar em Cristalina

Diferente de outras cidades goianas, Cristalina ainda não tem superlotação nos finais de semana. Contudo, durante a semana os hotéis ficam cheios por causa da demanda de profissionais que lidam com o agronegócio.

O pessoal do Vem Pro Cerrado conheceu o Ity Hotel e o Cristal Park Hotel.

Veja onde ficar em Cristalina pelo Booking, clique aqui!

Booking.com


O que comer em Cristalina

A culinária goiana tem origem indígena com traços mineiros e paulistas, mas com o toque dos produtos do cerrado. A couve é substituída pela taioba e o palmito pela guariroba, por exemplo. É bem caseira e cheia de sabor (com muita pimenta!). Geralmente é feita no fogão a lenha, preparada pela “vó”.

Comida goiana
  1. Arroz com pequi – prato típico do Goiás. O pequi é um fruto do cerrado bem peculiar. De cor amarela, sabor adocicado e cheiro forte, não deve ser cortado ou mordido, pois possui grande quantidades de espinhos. O melhor jeito de comê-lo é roendo o fruto.
  2. Galinhada – arroz bem temperado com galinha. Geralmente com: pequi, milho, açafrão, pimenta e cebolinha.
  3. Empadão goiano – torta salgada recheada com frango. Há variações com recheio de carne de porco. A torta é bem suculenta e temperada.
  4. Peixe na telha – ensopado de peixe de água doce servido na telha (cerâmica).
  5. Pamonha – massa de milho cremosa envolta na própria palha e cozida. Pode ser doce ou salgada.
  6. Angú de milho verde – creme de milho verde, geralmente com pedaços de frango.
  7. Matula – tutu de feijão branco ou mulatinho.
  8. Biscoito de queijo – massa crocante feito com queijo caipira.
  9. Pão de queijo – muito parecido com o pão de queijo mineiro. Geralmente feito com queijo caipira.
Doces goianos
  1. Pamonha doce – massa de milho cremosa envolta na própria palha e cozida.
  2. Doce em conserva – doces em calda (figo, mamão, pêssego, pequi e outros).
  3. Frutas cristalizadas – frutas secas polvilhadas com açúcar.
  4. Quitanda – biscoitos caseiros (marmelada, doce-de-leite, ambrosia e outros).
Restaurantes em Cristalina
  • Ity Restaurante – almoço self-service e jantar à la carte. Tem também a opção de petiscos (experimentei e adorei! Petiscos bem servidos e deliciosos!)
  • Restaurante Kilão – bom e barato! Self-service de comida caseira, ideal para o almoço entre uma atração e outra.

Como se locomover em Cristalina

A cidade é pequena, mas a maioria das atrações encontram-se fora da cidade. Portanto, o uso do carro é interessante. Há quem vá para as atrações de bicicleta.

As estradas de chão não são ruins, podendo ir com carro de passeio tranquilamente.

O que fazer em Cristalina Goiás

Olha o pessoal do Vem Pro Cerrado pegando carona com o pessoal do Jeep Club Cristalina. | AzWanderlust


O que fazer em Cristalina

No centro de Cristalina não tem muita coisa para ver, pois as atrações se concentram fora da cidade. Se você gosta de ecoturismo, reserve pelo menos dois dias para conhecer os arredores.

  • Garimpo: o garimpo de cristais faz parte da economia da cidade, por isso têm vários por lá. Existe a possibilidade de visitá-los, caso tenha interesse. Leia o post da minha visita no garimpo, clique aqui!
  • Mercado do Cristal: ótima opção para comprar uma lembrancinha da cidade ou saber como é o processo de lapidação do cristal. Leia o post sobre o Mercado do Cristal, clique aqui!
  • Pedra Chapéu do Sol: um enorme bloco de quartzito de 1,2 bilhões de anos, que pesa 347 toneladas e apoia-se em um único ponto de apoio. Leia aqui!
  • Balneário das Lajes: é um complexo composto por cachoeiras e piscinas de água natural. Leia mais aqui!
  • Cachoeiras: Cachoeira do Topázio, localizada na Reserva Particular do Patrimônio Natural Linda Serra dos Topázios; Cachoeira do Arrojado. Cachoeira do Borella.
  • Igreja de São Sebastião
O que fazer em Cristalina Goiás

Igreja São Sebastião, Cristalina. | AzWanderlust


Compras em Cristalina

Cristalina é referência no agronegócio e no garimpo de cristal. Lá você vai achar os mineiras mais comuns da região, como o cristal transparente, e também de todos os lugares do Brasil.

Mercado do Cristal Cristalina

Mercado do Cristal, Cristalina – Goiás

Há várias lojas espalhadas pela cidade na Estação Rodoviária Municipal e nas ruas da Saudade, Otaviano de Paiva e 21 de Abril; na praça José Adamian. Há também o Mercado do Cristal (leia mais aqui!), onde os artesão expõem suas peças e ensinam o processo de lapidação.


Vem pro cerrado, brasília, selo fundador, rbbv

Conheça o projeto Vem Pro Cerrado, clique aqui!


Talvez você também goste de:


Este post te ajudou? Dá um Pin nesta imagem e salve no seu Pinterest para ler quando quiser!

O que fazer em Cristalina Goiás