As Cachoeiras Bonsucesso são bem famosas em Pirenópolis. Não é para menos! A Fazenda Bonsucesso fica localizada a 4,5 km do centro histórico da cidade, possui 6 cachoeiras e dá para fazer trilhas a pé ou a cavalo.

Se não me engano, essa foi a primeira trilha para cachoeira que fiz em Piri – isso aconteceu em 2000 ou 2001. Tem tempo, não é? Mesmo assim, pouca coisa mudou. Decidi visitar novamente a Fazenda Bonsucesso no feriado de 7 de setembro de 2017 e vou contar essa experiência para você.

Diferente das outras cachus em Piri (confira aqui a Cachoeira do Abade), as Cachoeiras Bonsucesso estavam menos geladas. E, assim como as outras, estavam lotadas.

Preparado para ver um mar de gente e passear pela fazenda? Vamos lá?

Veja mais posts sobre Pirenópolisclique aqui!


Fazenda Bonsucesso

Aooo Goiás! Quem nunca ouviu isso (ou já falou!), nunca esteve “no Goiás”. O sertanejo é a trilha sonora e as fazendas, que passam de geração em geração, fazem parte da história do estado.

Com a Fazenda Bonsucesso, a história não é diferente. O Coronel Luiz Augusto Curado foi quem construiu a sede da fazenda, em meados de 1890. Após cinco gerações, Luiz Artur Valle Curado é quem cuida da propriedade. Inicialmente, as atividades desenvolvidas eram o garimpo, a olaria, a pecuária e a agricultura (algodão e cana-de-açúcar).

Em 1994, com o crescimento do turismo na região, o proprietário da época resolveu explorar o turismo ecológico e abriu a porteira da fazenda aos apaixonados por trilhas e afins, compartilhando as seis cachoeiras do ribeirão Soberbo, um afluente do rio das Almas.

Cachoeiras Bonsucesso, Pirenópolis, Goiás, Fazenda Bonsucesso

Início da trilha. | AzWanderlust

Atualmente, a fazenda atua na pecuária e agricultura, turismo ecológico e, recentemente, exploração da pedra quartzito (pedra de Pirenópolis). Além de um restaurante com almoço caseiro e venda dos produtos da fazenda como doces, queijos, pamonhas e artesanato.

Como chegar à Fazenda Bonsucesso

No centro histórico, siga para o Bairro do Carmo. É bem simples!  Atravesse a Ponte do Carmo ou Ponte sobre o Rio das Almas – essa fofa da foto abaixo – e siga em direção à rua do Carmo. No final, vire à direita e siga pela Estrada do Bonsucesso.

A estrada de chão é pouco mais de 3,2 km.

Trilhas da Fazenda Bonsucesso

Há duas maneiras de chegar às cachoeiras. Uma é a cavalo e outra a pé. Ambas saem da sede, mas a trilha a cavalo só vai até uma cachoeira e o restante tem de ser feito a pé.

  • Trilha a cavalo – o passeio a cavalo é feito por uma trilha diferente da trilha feita a pé e te leva à uma cachoeira. O restante do percurso deverá ser feito a pé. Preço: R$ 40.
  • Trilha a pé – são 1200 metros (1,2 km) da sede da fazenda até a última cachoeira. A trilha começa mais leve, apesar de ser irregular, e fica difícil a partir da a segunda cachoeira, onde o caminho é na mata fechada e com muitas subidas (escadas). Preço: R$ 25 (lembre-se que era feriado. Pode ser que esteja mais barato em outros dias da semana).

Uma dica preciosa: o caminho da penúltima cachoeira (Cachoeira Bonsucesso) para a última (Cachoeira Lagoa Azul) era muito difícil, onde só podia chegar à ela escalando. Finalmente – depois de ganharem muito dinheiro cobrando caro no bilhete, os proprietários resolveram fazer uma escada (íngreme) para facilitar o acesso.

Confesso que quando o moço da recepção disse a novidade, fiquei extremamente feliz! Um dos motivos que vou pouco à cachoeira é o fato dela sempre estar cheia por ser uma das mais próximas da cidade e porque logo a cachu que mais gosto das seis era a mais complicada de chegar.

A escada facilitou demais o acesso, mas continua sendo level hard. Não aconselho para quem não está em forma, porque é punk!

Horário de funcionamento: diariamente das 7h30 às 16h.


As seis Cachoeiras Bonsucesso

As Cachoeiras Bonsucesso são bem diferentes da Cachoeira do Abade, pois não possuem areias que formam as prainhas. Sua principal característica é ser rodeada de pedras, onde os turistas disputam um lugar ao sol. Tenha o maior cuidado, pois as pedras ficam escorregadias, principalmente quando molhadas.

Não vi salva-vidas e, infelizmente presenciei um afogamento na última cachoeira. Felizmente, um grupo estava com coletes salva-vidas e ajudou a moça que estava se afogando embaixo da queda d’água. Embora seja proibido pular das pedras, muitas pessoas pulam.

Outro ponto que pode ser tanto positivo quanto negativo, é que não há controle de entrada e as pessoas levam bolsas térmicas com bebidas alcoólicas e comidas. Haja coragem para subir com esse peso todo.

Apesar dos proprietários considerarem seis cachoeiras, uma delas não tem poço e outras duas são tão rasas que na época da seca do cerrado parecem mais um riacho com uma queda mixuruca, onde um fio d’água passa por entre as pedras.

No entanto, ao chegar nas três últimas cachoeiras, você esquece esse detalhe e fica encantado com tamanha beleza!

1. Cachoeira Açude

A primeira cachoeira da trilha é a Cachoeira Açude. Fica um pouco depois do início da trilha. O mapa aponta que ela tem um poço com 1,5 metros de profundidade. Bem, estamos na época de estiagem e a cachoeira fica bem diferente da foto abaixo. Quase não tem queda d’água. Por isso optei por não visitá-la para aproveitar melhor as outras.


Cachoeira Açude. | foto: TripAdvisor

Quando existe a possibilidade de desfrutar de cachoeiras melhores e mais bonitas, prefiro deixar as mais simples de lado e passar mais tempo nas outras. Outro fator que fez com que eu “ignorasse” a Açude, é porque ela não tem muito espaço para estender a canga nas poucas pedras que tem. Se tiver cheia, ou você fica na água ou não tem lugar para sentar.

Mas só de ouvir o barulhinho do rio passando e sentir a energia da natureza, vale a pena!

2. Cachoeira Landi

Os proprietários da fazenda consideram a Cachoeira Landi uma cachoeira. Eu, já considero uma bica ou chuveirinho. A trilha passa por ela e não tem poço para banho. Se quando o rio está cheio ela quase não tem queda d’água, imagina no final da seca? Nem espirra água quando passamos!

Cachoeiras Bonsucesso, Pirenópolis, Goiás, Fazenda Bonsucesso

Cachoeira Landi. | AzWanderlust

Fica no meio da mata fechada e, caso você tenha esquecido a garrafinha de água, pode ser uma opção, já que até a água descer, já passou pelo “filtro natural”. rs

3. Cachoeira Palmito

A próxima cachu é a Cachoeira Palmito. O mapa do guia mostra um poço de 2 metros de profundidade, mas a realidade é outra. rs Olha só que rasa ela estava! Tudo bem, gente! Entramos no final da seca e estamos com racionamento de água no cerrado, certamente esse poço estaria na estiagem. Porém, caro leitor, já fui em outras épocas e nunca vi essa cachu com 2 metros de poço.

Cachoeiras Bonsucesso, Pirenópolis, Goiás, Fazenda Bonsucess, Palmito

Cachoeira Palmito. | AzWanderlust

Também encontra-se no meio da mata fechada e o sol somente aparece por entre as folhas.

4. Cachoeira Pedreira

Se você está com crianças – acredita que vi um bebê de colo?! – ou quer se refrescar de verdade, esse e o lugar!

Cachoeira Pedreira. | AzWanderlust

A Cachoeira Pedreira tem alguns pontos positivos. Ela é mais aberta que as outras três, possui um poço de 2 metros e para chegar até ela, o caminho é razoavelmente fácil. No entanto, como todas as outras cachoeiras, a seca castigou este ano e acredito que não chegue a 2 metros de profundidade. Mas dá para tomar banho tranquilamente e chegar até a queda d’água.

5. Cachoeira Bonsucesso

A Cachoeira Bonsucesso leva o nome da fazenda, mas não é a mais bonita das seis. Seu espaço é menor que a anterior e possui menos pedras para repouso que a próxima. O sol quase não aparece, ficando a maior parte do tempo na sombra.

Cachoeira Bonsucesso. | AzWanderlust

O poço possui 7 metros de profundidade, embora não pareça. O espaço para banho também é reduzido, fazendo com que esbarremos mais vezes nas pessoas.

Apesar de ser mais restrita, a cachoeira tem seu charme! Como estava cheia, não consegui chegar mais perto e tirar uma foto melhor, pois não tive coragem de pedir para os turistas saírem da frente. rs

6. Cachoeira Lagoa Azul

Preparem as pernas, o fôlego e bebam água. A parte mais difícil da trilha começará!

Lembra, quando falei lá no início que o caminho entre a Cachoeira Bonsucesso e a Cachoeira Lagoa Azul era bem difícil, pois precisávamos escalar? Veja como está agora:

Cachoeiras Bonsucesso, Pirenópolis, Goiás, Fazenda Bonsucesso

Apesar de ser uma escada íngreme, facilitou demais a nossa vida para chegar na cachoeira mais bonita da fazenda. Ela tem tudo o que eu gosto: bastante espaço nas pedras, poço amplo e pega sol o tempo inteiro. Mesmo estando lotada, é a mais legal de todas.

Cachoeiras Bonsucesso, Pirenópolis, Goiás, Fazenda Bonsucesso, Lagoa Azul

Cachoeira Lagoa Azul. | AzWanderlust


Regras e código de comportamento da Fazenda Bonsucesso

Como a Cachoeira do Abade (leia aqui!), as Cachoeiras Bonsucesso também têm suas regras. Todavia, a primeira segue à risca, enquanto a segunda só coloca no papel.

Reforço aqui o que eu sempre digo: com a natureza não se brinca! Vi um afogamento e um monte de gente sem educação jogando lixo na água e nas trilhas. Além de arriscar a própria vida ou de outras pessoas saltando das pedras Dito isso, vamos às regras:

Não é permitido:
  • Entrada de caixas, bolsas e cooler térmicos com comidas e bebidas (embora não haja controle de entrada);
  • Entrar com animais domésticos;
  • Pular das pedras;
  • Fazer fogueira, fogo ou churrasco;
  • Escrever ou depredar placas, pedras e árvores;
  • Alimentar os animais silvestres; e
  • Tomar banho nu (morri com essa!).
Evite:
  • Usar sabonetes, xampu e protetores solares que contém produtos tóxicos à natureza; e
  • Incomodar os animais silvestres e os outros visitantes.
Recomendações:
  • Não desvie das trilhas e respeite as cercas e sinalização;
  • Ande com cuidado para evitar acidentes;
  • Use calçados leves e antiderrapante; e
  • Faça suas necessidades no banheiro (xixi eu sei que a maioria faz, mas será que o número dois também? Pelo menos eu nunca vi. Ufa!)
Contribua para o turismo sustentável:
  • Recolha seu lixo;
  • Respeite, preserve e proteja o ecossistema;
  • Use protetores e produtos biodegradáveis;
  • Respeite a sinalização e não ultrapasse os limites das trilhas; e
  • Se vir qualquer ato contrário, denuncie.

Vem pro cerrado, brasília, selo fundador, rbbv

Conheça o projeto Vem pro Cerrado, clique aqui!


Talvez você também goste de:


Este post te ajudou? Dá um Pin nesta imagem e salve no seu Pinterest para ler quando quiser!

Cachoeiras Bonsucesso, Pirenópolis, Goiás, Fazenda Bonsucesso, Lagoa Azul